-

Bruna Marquezine retorna à TV em cenas quentes de sexo e romance lésbico; vídeo!

Atriz está no elenco da minissérie 'Nada Será Como Antes'




                                
                  Bruna Marquezine e Daniel de Oliveira em 'Nada Será Como Antes' (Foto: Reprodução Vídeo)



Se a toalha escorregadia que revelou parte do corpo de Bruna Marquezine na novela “Em Família” bastou para “quebrar a internet” em 2014, as cenas que estão por vir na série “Nada Será Como Antes” devem provocar uma hecatombe digital. No ar a partir do dia 27, Bruna surgirá na pele de Beatriz, uma aspirante a atriz, dotada de alto poder de sedução e que não mede esforços para alimentar seu principal vício: o prazer.
A história é ambientada nos anos 1950 e tem como pano de fundo a chegada da TV ao Brasil. Beatriz é uma garota de origem humilde, que se muda para o Rio de Janeiro com o objetivo de realizar o sonho de ser atriz. Vira dançarina em uma boate e, embora jovem, exerce seu ofício com a destreza de uma veterana. Até que Saulo (Murilo Benício) surge em sua vida e a ajuda a entrar no mundo da dramaturgia.
“Ela é uma mulher bem sensual, mas muito espontânea. Eu não a vejo como uma mulher vulgar, mas muito livre e bem resolvida. No início, não me achava mulher suficiente para interpretar Beatriz Não me achava madura e com experiência de vida para fazer uma mulher como ela, mas ao longo do processo eu senti que seria capaz”, disse a atriz.
Bruna terá momentos de alta combustão na série. Surgirá nua, protagonizará cenas quentes e viverá um romance com os irmãos Otaviano (Daniel de Oliveira) e Julia (Letícia Colin). Mas há outro fator, alheio ao sexual, que se destaca em sua personagem logo no primeiro episódio: ela canta. E canta ao vivo.
Na cena, a personagem de Bruna faz uma performance sensual ao microfone. De tão afinada, chega a surpreender. “Eu sou bem crítica, mas acho que não vou virar cantora profissional”, brincou. “Eu fiz aulas, ensaiei bastante e tive auxílio de uma professora de canto. Estava muito nervosa e filmamos de diversos ângulos, repetimos algumas vezes. Foi tudo feito lá (no set), não foi dublagem. Eu começo cantando no microfone e depois começo a passear pelo cenário. Como teve uma oscilação de volume, precisei gravar alguns pedaços (da música) no estúdio, mas foi depois de ter gravado as cenas”, explicou.
O Dia

Compartilhe :

veja também

Publicidade Publicidade Cacimba de Dentro-PB Secretaria de Educação Facebook

últimas notícias