-

Pedro admite impopularidade da PEC 241, mas defende "política sem enganação"

Ele afirmou que o Brasil desperdiça muito dinheiro




                      

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), um dos deputados da bancada da Paraíba que votou a favor da PEC 241 nos dois turnos na Câmara Federal, admitiu, em entrevista ao WSCOM, que é uma medida é impopular, mas que se faz necessária porque o Brasil desperdiça muito dinheiro acumulando um déficit muito alto que precisa ser solucionado.
“É uma medida impopular sobretudo porque ainda se faz muita política com enganação. Fazer política com enganação é fácil. Dizer que tem mais dinheiro para colocar para a saúde e educação sem ter e tirar de outro lugar. A partir de agora, eu que defendo a educação, vou ter que dizer de onde vou tirar o dinheiro para investir na educação. Não pode mais fazer aquela política fácil de que há dinheiro para tudo de maneira desmedida”, comentou.
Segundo Pedro, ele estabelece uma economia em seu gabinete da ordem de R$ 1 milhão de reais que podem ser reinvestidos em saúde e educação. Ele ainda disse que não existe teto para saúde e educação e se trata de uma "outra mentira" espalhada.
“Eu faço um corte, uma economia no meu gabinete de mais de R$ 1 milhão de reais desde o primeiro mês de mandato nessa defesa de que a gente priorizar a educação e a saúde. Não há limite, não há teto para a saúde e educação. É outra mentira que tem se espalhado por aí. Agora é preciso fazer política com franqueza. O dinheiro precisa ser remanejado, redirecionado para prestigiar essas áreas”, afirmou.
Questionado sobre um desejo de disputar um cargo no executivo de João Pessoa ou Campina Grande, ele disse que seu foco estava totalmente no Congresso e que não pensa na possibilidade por enquanto.
 
Da redação
fonte:wscom

Compartilhe :

veja também

Publicidade Publicidade Cacimba de Dentro-PB Secretaria de Educação Facebook

últimas notícias