-

Número de acidentes nas rodovias federais da PB cai 18,6% no carnaval

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) da Paraíba, no relatório da Operação Carnaval, divulgado na tarde desta quarta-feira (02), constatou diminuição de 18,6% nos acidentes de trânsito nas rodovias, no comparativo com o ano passado. O relatório leva em consideração os números absolutos.
A quantidade de feridos também caiu 27,6%. Houve o registro de uma morte neste Carnaval, vítima de atropelamento, enquanto ano passado não foi registrada nenhuma ocorrência com vítima fatal.
Dos acidentes considerados graves, que são aqueles onde há o saldo de pelo menos um ferido grave ou morto, registrou-se uma queda de 41,6%. Quanto aos acidentes graves, 57% tiveram a participação de veículos de duas rodas (motocicletas e ciclomotores).
Dentre as principais causas de acidentes predominaram a falta de atenção, ingestão de álcool, velocidade incompatível e não manter distância de segurança, alerta PRF.
Dados da Operação Carnaval 2017
2017
2016
ACIDENTES
35
43
FERIDOS
34
47
MORTOS
01
0
ACIDENTES GRAVES
07
12
Velocidade excessiva
O relatório apontou ainda que, dos quase 4 mil veículos fiscalizados, 2.750 foram flagrados em excesso de velocidade. Na BR 101, um veículo foi flagrado a 191 Km/h. Além desse, outros flagrantes de excesso de velocidade foram verificados em várias localidades.
Bebida alcoólica foi alvo de fiscalização da PRF
Ao longo da Operação Carnaval, 1.588 testes do bafômetro foram realizados e 30 condutores foram tirados do volante por dirigirem embriagados. Dentre esses, seis motoristas foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil por cometerem o crime de embriaguez ao volante.
Duas rodas
Uma das principais preocupações da Polícia Rodoviária Federal é o uso indevido dos veículos de duas rodas, que são as motocicletas, motonetas e ciclomotores. O número de acidentes e vítimas envolvendo este tipo de transporte é alarmante. O comportamento dos condutores de duas rodas é o fator determinante para o crescimento de ocorrências no país. Muitos não têm sequer carteira de habilitação (CNH), destacou a PRF.
Ultrapassar sobre faixa contínua, acostamento, trafegar em passarelas, sobre calçadas e não usar capacete são os flagrantes mais comuns no universo deste tipo de veículo. Durante a Operação Carnaval o número de autuações pelo não uso do capacete aumentou em 100% em relação ao Carnaval de 2016.
MaisPB com PRF 

Compartilhe :

veja também

Publicidade Publicidade Cacimba de Dentro-PB Secretaria de Educação Facebook

últimas notícias