-

Começa desligamento do eixo leste da Transposição do Rio São Francisco

Começa desligamento do eixo leste da Transposição do Rio São Francisco
O desligamento provisório do sistema do eixo leste do projeto de transposição das águas do Rio São Francisco, foi feito. A determinação foi do Ministério da Integração, após recomendação do Ministério Público Federal na Paraíba (MPF-PB).

Segundo o Ministério da Integração, o desligamento é gradativo e vai ser finalizado antes do início das obras dos açudes Poções e Camalaú, que estão previstas para serem retomadas no próximo dia 2 de abril.
A pasta garantiu que o açude Epitácio Pessoa, conhecido como Boqueirão - que abastece Campina Grande e região -, já atingiu “tranquilidade hídrica”, ou seja, o volume de água armazenada é suficiente e não prejudicará ao abastecimento de água da população da região em pelo menos 10 meses.
A previsão do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) é de que as obras em Poções e Camalaú sejam entregues em, no máximo, 4 meses, possibilitando a retomada do bombeamento da água no eixo leste da transposição.

No período em que os municípios abastecidos pelo açude Boqueirão estavam na iminência do colapso total de água, o Dnocs encontrou como solução imediata a execução de um canal escavado através dos vertedouros das barragens Poções e Camalaú, permitindo assim a passagem das águas do Rio São Francisco para Boqueirão em caráter provisório e emergencial.
Porém, de acordo com a coordenadora do grupo de trabalho da transposição do rio São Francisco na Paraíba, a procuradora Janaína Andrade, se os órgãos gestores da transposição pretendem garantir o fornecimento de água com segurança para as cidades, é indispensável a conclusão das obras nos açudes Poções e Camalaú.
Redação

Compartilhe :

veja também

Publicidade Publicidade Cacimba de Dentro-PB Secretaria de Educação Facebook

últimas notícias