-

Vereador nega confinamento e crê em motivação da oposição de Cacimba de Dentro

O presidente da Câmara Municipal de Cacimba de Dentro, Pollyanno Pereira (PSB), rebateu as acusações da vereadora Ozana Domingos (PSDB), de que estaria, ao lado do prefeito Nelinho (PSB), articulando um confinamento de parlamentares em uma casa localizada na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, para garantir vitória na eleição antecipada da mesa diretora da Casa.
De acordo com Pollyanno, as denúncias são infundadas e só revelam que a oposição busca, de todo jeito, alcançar seus interesses. O vereador também desmentiu a informação de que seria cunhado do prefeito.
O presidente da Câmara explicou que houve uma tentativa de convocar os vereadores, mas por conta da não publicação de uma documentação no Diário Oficial a convocação para a sessão extraordinária foi cancelada. “O que aconteceu foi isso, nada mais”, esclareceu.
Sobre a acusação de que estaria articulando um confinamento com os vereadores, Pollyano negou as denúncias e garantiu estar na cidade, desempenhando suas atividades normalmente. “Sinceramente não sei de onde partiu essa informação. Só quero acreditar que trata-se de motivação política, porque a oposição também tem seus interesses”, disse.
Questionado se a sessão extraordinária para a escolha da nova mesa diretora vai acontecer ainda, Pollyanno disse que está aguardando o parecer da Procuradoria Jurídica da Casa para poder se posicionar.
Nelinho também refuta acusações
O prefeito Nelinho também estranhou as acusações e disse que as denúncias não procedem. Segundo ele, não há interferências do Poder Executivo na Câmara de Vereadores.
O gestor acredita que as denúncias tenham sido motivadas para denegrir sua imagem. “Foi má-fé. Isso não procede”, garantiu.
portalcorreio

Compartilhe :

veja também

Publicidade Publicidade Cacimba de Dentro-PB Secretaria de Educação Facebook

últimas notícias